Conecte-se conosco

Colunista | Karine Pompermayer

As cores e suas mensagens

Karine Pompermayer é Consultora de Estilo e Imagem Pessoal e Profissional

Publicado

em

Dos elementos que compõem nossa imagem, as cores são o que mais causa impacto e o que vem primeiro, antes de qualquer outro elemento. É o primeiro elemento a ser notado, a frente de qualquer forma, linha, estampas, materiais, cortes e até dos acessórios. As cores tem efeito sobre a silhueta de acordo com a área que cobre e suas características.

Cada cor transmite uma informação e suas coordenações também passam importantes mensagens, de estilo e personalidade que já trazemos conosco. Conhecendo estes efeitos usá-las a nosso favor e no momento adequado te ajuda na sua comunicação não verbal.

Podemos ter coordenações monocromáticas, análogas, complementares, quanto mais cores em um look mais informal ele se torna e menos cores mais formal. As cores neutras transmitem discrição, elegância, são mais formais e contidas. Baixo ou médio contraste aproxima, mais abertura e leveza. Alto contraste mais distancia, rigidez, assertividade e força.

Algumas cores e suas mensagens

Azul- marinho transmite honestidade, integridade e confiabilidade.

Preto elegância, autoridade, poder, formalidade, e pode afastar.

Marrom estabilidade, segurança e resistência a mudança.

O verde cordialidade, harmonia, firmeza e equilíbrio

Amarelo excitação e criatividade

Outro ponto a destacar é a temperatura da pele, usar cores de acordo com a sua temperatura elas irão te favorecer, sua aparência será mais saudável, marcas de expressão ficam mais leves e minimizadas.

Um pouco de História e curiosidade (Trecho extraído do Livro A Psicologia das Cores de Eva Heller)

Na Idade Média, era um privilégio dos nobres usar Vermelho , ao passo que o azul era permitido para todos – porém não qualquer tom de azul. Um azul-claro e brilhante era cor nobre, era o azul da nobreza. Da Ásia eram importados tecidos tingidos de índigo. A fabricação de seda era, para o europeu, tão misteriosa quanto a fabricação desse azul. O azul luminoso era, desde o século XIII, a cor do manto de coroação dos reis franceses.

No século XVII, nos tempos de Luís XIV, quando foi legalizado o índigo, o azul era a cor da moda das cortes. Luís XIV desenvolveu pessoalmente um gibão azul bordado de ouro e prata – era o sonho de todo cortesão poder usar um gibão igual àquele, porém só o rei tinha permissão para usá-lo. O mais lindo azul foi chamado de “azul real”, e ainda hoje essa cor é apreciada como tonalidade azul de tinta.

destaques