Conecte-se conosco

Agronegócio

Cartilha sobre Garantia da Qualidade Orgânica vai ajudar produtores na aquisição e renovação de certificados

Cartilha será lançada nesta quinta-feira (22), às 19 horas, por meio de uma transmissão ao vivo no canal do YouTube do Incaper

Publicado

em

A publicação apresenta, de forma clara, os três mecanismos disponíveis na legislação brasileira para garantir a qualidade orgânica da produção e busca elucidar, de maneira simples, as adequações e exigências legais necessárias para conseguir gerar credibilidade e reconhecimento de produto como orgânico por meio da certificação orgânica ou pelo controle social.

De acordo com a extensionista do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e coordenadora de Agroecologia da Instituição, Andressa Alves, a cartilha surgiu diante de um contexto de dificuldades encontradas por agricultores em certificar ou renovar os certificados orgânicos de suas propriedades rurais.

“Vimos um aumento na procura de agricultores por orientações sobre como se enquadrar às normas brasileiras para produção orgânica e explicar todas as normas e exigências documentais para os agricultores não era fácil. A ideia de produzir a cartilha partiu dos colegas do Escritório Local do Incaper do município de Iconha que vivenciaram essa dificuldade e conversaram com colegas de outros escritórios, pensando em reunir as informações em um documento único”, disse Andressa Alves.

A extensionista também contou que, após a regularização o produtor passa a ter o direito de comercializar o produto como produto orgânico e acessar mercados diferenciados.

“Além de esclarecer sobre a certificação orgânica, o controle social e a forma como os produtos orgânicos são identificados no mercado, a cartilha também apresenta diversas técnicas de importância agronômica e ambiental que são utilizadas no sistema orgânico de produção”.

O conteúdo foi produzido pelos extensionistas do Incaper, Erivelton Gonçalves da Cunha, Fábio Lopes Dalbom, Carlos Antônio de Melo, Fábio Morandi de Morais e Galderes Magalhães e Andressa Ferreira Alves.

Também estão no site do Incaper documentos importantes em formato editável. Ao clicar na foto dos documentos, na cartilha, é possível acessá-los, auxiliando agricultores e técnicos que estão apoiando o processo de regularização.

O link de acesso à cartilha também ficará disponível na descrição do vídeo da live.

Agroecologia e orgânicos no ES

No Espírito Santo, 400 produtores rurais já possuem a certificação orgânica. Em torno de 1.300 não utilizam produtos químicos nas lavouras, e outros 300 estão em fase de transição (saindo do cultivo tradicional e adotando as práticas de agroecologia). Juntos, estes produtores (certificados e em transição) colhem cerca de 12.800 toneladas por mês. Os produtos mais cultivados são frutas e olerícolas.

A agroecologia ocupa 9.500 hectares do território capixaba, e está presente em pelo menos 40 municípios. Os principais municípios com propriedades certificadas são: Boa Esperança; Cariacica; Cachoeiro de Itapemirim; Ibitirama, Domingos Martins; Iconha; Iúna; Jaguaré; Laranja da Terra; Mantenópolis; Montanha; Muqui; Nova Venécia; Santa Leopoldina; Santa Teresa; Santa Maria de Jetibá; São Mateus, Venda Nova do Imigrante, Rio Bananal, Dores do Rio Preto, Barra de São Francisco, São Mateus, Águia Branca e Colatina.

destaques