Conecte-se conosco

Moda e Beleza

Cinco erros que pioram seu melasma

As manchas amarronzadas na pele, principalmente da face, são bem difíceis de sair e com a chegada do verão exigem cuidados redobrados

Publicado

em

O melasma é uma das principais queixas nos consultórios dermatológicos. E ele não livra nem celebridades como Ivete Sangalo e Cleo Pires.

São aquelas manchas amarronzadas na pele, principalmente da face, e que são bem difíceis de sair. É uma condição que afeta muitas mulheres, sobretudo, entre 25 e 40 anos, e aparece com frequência na gravidez.

A dermatologista Juliana Drumond explica que quem sofre com o problema precisa ter bastante disciplina, se proteger do sol e seguir o tratamento indicado. Basta um deslize para as manchas voltarem com tudo.

Por isso, com o sol forte e o verão chegando, fique atenta a esses erros comuns que podem fazer o melasma piorar.

1 – Usar pouco protetor solar ⁣

Para manter a pele protegida, não adianta usar pouco filtro solar. Seja generosa na aplicação, garantindo uma cobertura de todo o rosto.⁣

A dermatologista Juliana Drumond recomenda usar um bloqueador solar com tonalizante e FPS acima de 50. Quando a paciente não consegue se adaptar à cor, pode passar o filtro branco e uma base por cima, para reforçar o efeito protetor.⁣

É importante reaplicar a cada 2 ou 3 horas, ou sempre que lavar o rosto ou praticar esportes. ⁣

2 – Achar que está protegida em ambientes fechados⁣

No trabalho, em casa e mesmo à noite é preciso usar filtro solar, pois ficamos expostos à luz visível, emitida pelos eletrônicos, como TVs, computadores, smartphones e tablets. A exposição a esse tipo de luz pode desencadear a pigmentação. ⁣

3 – Se expor frequentemente ao sol

Quem tem melasma deve evitar ao máximo se expor ao sol. Quando for à praia ou piscina, além do filtro solar reforçado, utilize métodos de barreira, como chapéu, óculos ou até mesmo roupa como proteção no corpo. E tente ficar mais tempo na sombra.

4 – Usar o produto que a amiga indicou ⁣

O tratamento do melasma sempre prevê um conjunto de medidas para clarear, estabilizar e impedir que o pigmento volte. Por isso, tem que ser individualizado. O que funciona para um paciente pode não trazer os mesmos resultados para outro, alerta a dermatologista. ⁣

5 – Pensar que tratar uma vez resolve o problema ⁣⁣

Melasma não tem cura. Se o paciente se descuidar, as manchas voltam. Por isso, é preciso entender a importância de adotar os cuidados necessários e manter o acompanhamento com o dermatologista, que vai orientar o tratamento mais adequado.

Foto: Reprodução

destaques