Conecte-se conosco

Bem-estar

Maquiagem pode causar inflamação nas pálpebras e conjutivite. Entenda

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, em cada dez mulheres que usam maquiagem, duas apresentam problemas oculares por conta do mau uso dos produtos

Publicado

em

Nas festas de fim de ano a maquiagem ganha ainda mais espaço. Além dos produtos tradicionais, os brilhos e as purpurinas costumam fazer sucesso entre aqueles que gostam de se maquiar. 

Mas, segundo especialistas, os olhos podem sofrer muito com essa prática. Os principais problemas que podem surgir são:

– irritações

– inflamações (como é o caso da blefarite, que a inflamação nas pálpebras)

– conjuntivites alérgicas

Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS) as mulheres têm os olhos mais vulneráveis do que os homens e, portanto, apresentam mais problemas oftalmológicos. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, em cada dez mulheres que usam maquiagem, duas apresentam problemas oculares por conta do mau uso dos produtos.

De acordo com o médico do Hospital de Olhos de Vitória, André Machado os sintomas mais frequentes quando o assunto é abuso de maquiagem são olhos lacrimejando, coçando e irritados. 

“Ainda acontece com algumas pessoas problemas como a blefarite, que é a inflamação das pálpebras que é provocada pelo uso de cosméticos e de maquiagem, provocando irritação, prurido e vermelhidão nos olhos”, disse.

Outro problema que pode acontecer é a conjuntivite alérgica, que surge porque a parte branca dos olhos, que é revestida por uma membrana transparente chamada conjuntiva, pode inflamar com o uso de maquiagens, provocando a conjuntivite.

“Muitas mulheres sentem aumentar a sensibilidade nos olhos após usar maquiagem, quem tem alergia ocular deve selecionar com maior cuidado os produtos que pretende usar. Deve, por exemplo, optar por maquiagens hipoalergênicas e tentar diminuir o uso, deixando para utiliza-las somente em situações pontuais, evitando o uso diário. As maquiagens que são administradas diretamente nos olhos como é o caso dos lápis, rímel e sombra devem ser evitadas ao máximo por essas pessoas”, disse.

Prazo de validade dos produtos deve ser observado

É preciso também se atentar à data de validade dos produtos, pois sua composição contém corantes e conservantes, entre outras substâncias que têm prazo de validade para agir. 

Ao fim desse prazo, a garantia da não instalação de bactérias e fungos em seu produto deixa de existir.

O que fazer em caso de alergia à maquiagem?

“Ao perceber alguma reação alérgica, é necessário consultar de imediato um oftalmologista para iniciar o tratamento da inflamação e saber sua origem para evita-la ou tentar recorrer a opções que não provoquem reações”, disse o médico.

André ainda alertou sobre a importância de não persistir no erro de utilizar os produtos quando já é identificada a alergia ou sensibilidade. “Persistir no uso não é uma opção, pois pode traumatizar os olhos ao coçá-los, causa alterações na superfície da córnea”, disse.

Veja 4 dicas valiosas para evitar problemas com maquiagem

– Não usar produtos vencidos, de origem desconhecida ou qualidade duvidosa;

– Não compartilhar maquiagem, principalmente às que são administradas nas mucosas, como os lápis de olhos;

– Retire a maquiagem antes de dormir. Esse hábito evita que olhos mais sensíveis fiquem com as pálpebras inchadas e com secreção;

– Para as mulheres que usam lentes de contato devem coloca-las antes de se maquiar.

– Opte por produtos hipoalérgicos, pois eles são preparados para não causar nenhum tipo de irritação.

destaques