Conecte-se conosco

Sucesso e Negócios

Professora da Ufes conquista 1º lugar no Prêmio ES de Economia

Adriana Campos Fiorotti conquistou o 1º lugar no XXVI Prêmio ES de Economia, concedido pelo Conselho Regional de Economia do Espírito Santo

Publicado

em

Um dos mais tradicionais prêmios da área de economia no Espírito Santo foi entregue à professora do Departamento de Administração Adriana Campos. O artigo Estimativa do Custo do Déficit de Petróleo e Gás Natural para a Economia do Estado do Espírito Santo a partir de análise insumo-produto: evidências da maldição dos recursos naturais?, escrito em coautoria com o professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) Joilson Cabral, conquistou o 1º lugar no XXVI Prêmio ES de Economia, concedido pelo Conselho Regional de Economia do Espírito Santo (Corecon-ES).

Segundo o artigo, o setor de petróleo e gás natural representa cerca de 25% do Produto Interno Bruto (PIB) capixaba. Apesar desse percentual relevante, o que a pesquisa identificou é que a retirada progressiva dessas atividades majoritariamente extrativas não teria um impacto tão significativo no produto estadual. Isso se dá pela baixa associação nas cadeias produtivas, além de problemas na distribuição e no transporte, em especial no tocante ao gás natural.

“O setor acaba não desenvolvendo a economia capixaba tanto quanto deveria, se houvesse a produção de bens de maior valor agregado dentro do Espírito Santo, como em refinarias. Isso torna urgente a diversificação da estrutura produtiva da economia capixaba para gerar maior desenvolvimento“, ressalta Adriana Fiorotti.

A professora destaca ainda o valor das parcerias entre a Universidade e outras instituições de ensino e pesquisa, como o Instituto Jones dos Santos Neves, e também da ciência como vetor de promoção do desenvolvimento do estado. “Há a importância dos estudos teóricos e, ao mesmo tempo, a de se trabalhar dentro da realidade local, com a pesquisa fornecendo subsídios para que se trabalhe em prol do desenvolvimento”, afirma.

O prêmio, que está na sua 26ª edição, tem a finalidade de estimular a produção acadêmica capixaba em temas relacionados à área de Economia e incentivar estudantes e profissionais de Economia a desenvolverem pesquisas que contribuam para o conhecimento das realidades regional e brasileira.

destaques