Conecte-se conosco

Colunista | Maria Marcelino

Relações de trabalho: o lugar de cada um de nós!

Maria Marcelino é Analista de Perfil Comportamental, Educadora, Consultora em PNL e Coaching Professional & Life. Mestranda em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional (UNB)

Publicado

em

Quantas vezes me questionei sobre a data 1º de maio em comemoração ao dia do trabalho ou do trabalhador. Desde sempre eu ficava analisando os dados do desemprego no Brasil, as condições de empregabilidade para a população, o giro econômico e financeiro de forma tão desigual, enfim, tudo isso me incomodava muito. Após anos de estudos e agora no mestrado entendo como funciona o sistema e o porquê de tantas desigualdades, mas este assunto eu vou deixar para outro momento.

Analisando e avaliando tudo que faço hoje, enquanto trabalhadora, e o significado do meu trabalho, lembrei que tudo isso fez mais sentindo quando conheci as constelações familiares, por Bert Hellinger, a constatação que ele obteve em seus experimentos em diversas partes do mundo me ensinou algo que trago para a minha vida e utilizo em meus atendimentos como analista de perfil comportamental.

Para ter sucesso em nosso trabalho, precisamos estar ocupando o nosso lugar em nosso sistema familiar de origem, é isso mesmo caro leitor, ocupar o nosso lugar de filho ou de filha na nossa família, nos trará grandes benefícios no trabalho, nas relações interpessoais dentro das organizações e nos cargos que ocupamos. Há uma tendência de levarmos inconscientemente essa ocupação para o campo do trabalho, conseguindo nos adaptar dentro dos ambientes organizacionais.

E nesse movimento, performar em nosso lugar o qual fomos contratados para desempenhar o melhor de nós.  As constelações nos ajudam a ter clareza sobre qual sistema fazemos parte e qual é o lugar e as exigências para pertencer a esse determinado sistema, seja ele familiar ou o sistema que construímos em nosso trabalho.

Você que está lendo esse texto, pode estar se questionado, mas o que efetivamente o meu “lugar em minha família pode afetar a minha alta ou baixa performance no trabalho”?

Meu caro leitor, caso você em sua família de origem não ocupe o seu lugar de filho que é o recebedor de amor dos pais e começa a ocupar o lugar do seu pai por exemplo, que neste sistema familiar é lugar de comando, daquele que exerce o domínio sobre a família, você estará efetivamente no trabalho se comportando como o líder, dono ou gestor, sendo que seu “lugar ou cargo” não é este. É assim que surgem as tensões, os conflitos com gestores e colegas.

Acredite, eu posso comprovar a você esse movimento sistêmico, a partir da minha experiência. Hoje, consciente disso, sei o porquê dos vários conflitos com gestores e colegas de trabalho – causando inclusive minha demissão de uma empresa. Sim, fui demitida por não ocupar o meu lugar devidamente. Nessa época eu também ocupava o lugar do meu pai na minha família e essa mudança de posição acontece de forma inconsciente e reverbera na vida e no trabalho.

O meu convite é você observar o seu sistema familiar, antes mesmo de se questionar o porquê do não sucesso no trabalho.  Algo maravilhoso acontece quando sabemos o nosso perfil comportamental e o nosso “lugar”, nos sistemas os quais fazemos parte. Se sei meu lugar, sei respeitar o lugar do outro, não me sentindo nem menor e nem maior, encontro minha força e performo com todos os meus talentos. Sendo assim, o sucesso se torna inevitável.

O que posso afirmar a você é que a partir de agora vou para o trabalho com essa maturidade. Olhando para a empresa que trabalho, como alguém que me convocou para estar ali e posso contribuir.

Quero deixar algumas dicas para que você perceba o seu sistema organizacional e familiar.

•  Reconhecer e aceitar o seu lugar nos sistemas.

•  Honrar quem veio primeiro, todo o esforço deste ao criar este sistema, seja ele familiar ou organizacional;

•  Aprenda o movimento do dar e receber, compreenda a sua contribuição com o trabalho e do trabalho para com você;

•  Autoconhecimento e conhecimento do seu sistema familiar, vai ajudar muito no seu desenvolvimento profissional;

• Faça com amor e alegria, o resultado é inimaginável quando se coloca o amor e alegria;

O ambiente organizacional é uma comunidade com objetivos. É preciso ampliar a nossa consciência de que fazemos parte desta comunidade, é necessário contribuir.  Ter um comportamento maduro e profissional requer não ficar na posição do receber, isso vai contra a lei do equilíbrio. Perceba isso no seu trabalho e faça suas mudanças para que você alcance o seu sucesso profissional. E se em algum momento perceber que é hora de partir é por que a contribuição de ambos já foi concretizada, siga seu coração e seja feliz.

destaques