Varizes: muito além da estética

Cirurgião vascular conta algumas curiosidades sobre o desenvolvimento, possíveis tratamentos e prevenção das varizes.

Por:

TuBusca

Foto: reprodução

Há quem acredite que as varizes são apenas um problema estético. No entanto, elas podem trazer sérios riscos à saúde circulatória, já que provocam a dilatação das veias e prejudicam o retorno do sangue das extremidades do organismo ao coração.  

Conforme o cirurgião vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), Dr. Márcio Steinbruch, as varizes se manifestam de forma mais frequente nas pernas, mas também podem aparecer em outras partes do corpo, como nos pés. “Os sintomas mais comuns são dor, inchaço, sensação de peso e queimação”, comenta.

Steinbruch explica que as veias são responsáveis pela drenagem do sangue já utilizado no organismo e o direciona para o coração. Nos membros inferiores, esse trajeto é feito contra a força da gravidade.

Neste caso, é feito com o auxílio da panturrilha, junto às válvulas presentes nos vasos, mas quando há muita pressão dentro deles pode estimular a dilatação e, assim, surgirem as varizes”, explica o especialista.

Como diversas dúvidas podem surgir, o cirurgião vascular conta algumas curiosidades sobre o desenvolvimento, possíveis tratamentos e prevenção das varizes.

A hereditariedade é um dos fatores de risco para varizes

A predisposição genética pode facilitar o desenvolvimento de varizes, portanto, se alguém da sua família registrar essa doença, é possível que ao longo dos anos também se manifeste em você. Contudo, apenas a hereditariedade não é determinante, isso porque é preciso associação a outros fatores, como: tabagismo, sedentarismo e uso de anticoncepcionais.

Ficar muito tempo em pé pode causar varizes

Passar longos períodos em pé é prejudicial à saúde circulatória, pois a contração muscular é fundamental para o retorno venoso, e quando a pessoa fica nessa posição por muito tempo, os membros inferiores não recebem estímulos e com a força da gravidade, o percurso do sangue das extremidades do organismo ao coração fica prejudicado. 

Varizes podem ser tratadas de maneira não invasiva

Há inúmeros procedimentos para o tratamento de varizes, com o avanço tecnológico da Medicina há técnicas não invasivas, como com o uso de laser que permite mais conforto ao paciente e uma recuperação mais rápida.

Crianças e adolescentes também podem desenvolver varizes

Embora seja muito comum as pessoas associarem varizes apenas a partir da fase adulta da vida, elas também podem estar presentes em crianças e adolescentes.

Atividades físicas podem ajudar a prevenir o desenvolvimento de varizes

Há atividades físicas que ajudam a potencializar a circulação sanguínea, como as caminhadas, por isso, auxiliam nas medidas preventivas das varizes. Além disso, usar meias de compressão (com orientação médica) e controlar o peso corporal também contribuem para evitar complicações circulatórias.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Inscreva-se em nosso blog

Seja a primeira a receber nossos conteúdos!

Você também pode gostar!

Inscreva-se na Newsletter

Fique por dentro do que acontece no universo feminino!

Inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter e receba no seu e-mail as nossas novidades.

Ao clicar no botão você aceita receber nossos e-mails comunicativos. Fica tranquila, não faremos spam!

Seja bem-vinda

Inscrição realizada com sucesso!

Agora você receberá em primeira mão as nossas novidades e conteúdos! Aproveitando, siga o TuBusca no Instagram, clicando no botão abaixo 🙋🏻‍♀️